História

História, Cultura, Turismo e Desenvolvimento Industrial se misturam na Rota Imperial São Pedro D’Alcântara que insere o Espírito Santo no âmbito da Estrada Real reproduzindo caminhos abertos no início do século XIX. A história dessas vias começa durante o período de exploração do território nacional em busca de ouro.

Para controlar o trânsito de mercadorias no Brasil, a Coroa Portuguesa proibiu a abertura de estradas na capitania do Espírito Santo em direção à Minas Gerais. Somente com o declínio da exploração aurífera e com a chegada da família real ao país a rota foi oficialmente aberta.

Concluída em 1816, definiu o intercâmbio entre as cidades de Ouro Preto (MG) e Vitória (ES), consolidando a ocupação do território nos locais por onde passava.

O marco zero é o Palácio Anchieta, em Vitória, e de lá a rota prossegue até Ouro Preto. No percurso, passa por 14 municípios capixabas e 17 mineiros. O trajeto é a reprodução do caminho usado por Dom Pedro II para chegar a Santa Leopoldina.

Além de histórias para contar, a Rota Imperial traz muitas descobertas e paisagens de encher os olhos. Começa no mar, na baía de Vitória, no Espírito Santo, e vai até Ouro Preto, em Minas Gerais, uma das principais cidades históricas do Brasil.

A exuberante mata atlântica, rica na variedade de orquídeas e bromélias, torna o caminho mais prazeroso, preenche os imensos vales, as altas montanhas e abriga as numerosas cachoeiras.

No século XIX, os imigrantes europeus encontraram nessas terras seu refúgio, onde se fazem presentes até os dias de hoje, nas tradições e nos costumes passados de geração em geração.

São descendentes de italianos, alemães, pomeranos, tiroleses e austríacos que traduzem a diversidade na religiosidade, na língua, na arquitetura, na culinária e no modo de vida simples.

Os costumes deixados pelos italianos também proporcionaram o surgimento do agroturismo. Além disso, o calendário é repleto de festas o ano inteiro, reunindo manifestações culturais que atraem público do Brasil e do mundo. 

 


Conheça mais sobre a história da Rota Imperial realizando download o artigo "A Rota Imperial da Estrada Real: A Estrada de São Pedro de Alcântara" do paleógrafo e historiador João Euripedes Franklin Leal.
Clique no ícone ao lado para baixar o PDF (449kb).

 

 

IRI - Instituto Rota ImperialAv. N. Sra. da Penha, 2053 8º andar - Ed. FINDES
Santa Lúcia - Vitória - ES
Tel (27) 3334-5960